Postado: / por Livia / em Blog

Finalistas da última edição, Casa Verde e Paraisópolis estreiam rodada de domingo com vitória

A camisa pesou e ambas as seleções balançam a rede quatro vezes

Mais 16 equipes femininas entraram no campo da Vila Manchester, neste domingo, 21 de agosto, pela Taça das Favelas São Paulo 2022 e entre elas, estavam as finalistas da última edição, que mostraram dar continuidade ao desempenho de 2019. Confira as partidas pelo torneio organizado pela Central Única das Favelas (CUFA) e produzido pela InFavela. Todas as partidas valeram pelo feminino.

por Michel Henrique Santos da Graça*


Complexo Casa Verde 4×0 Favela Beira Mar

A campeã de 2019 segue bem em busca do bi. Um jogo com duas excelentes seleções que fizeram boas trocas de passes, mas Casa Verde soube aproveitar bem as chances com a Raissa abrindo o placar no primeiro tempo. Na volta do intervalo, a favela reacendeu e o espírito de campeão e foi para cima garantir a vitória, com Gabrielly marcando um hat trick.


Complexo do Damasceno (2) 2×2 (3) Favela do Campanário

QUE JOGO! No primeiro tempo, só deu Favela do Campanário no ataque, com o Complexo Damasceno mandando bem defensivamente. No segundo, foi onde saiu os gols, Karen Cristina abriu o placar a favor do Complexo Damasceno, Taina igualou para o Campanário e na base da raça, Yasmin virou tudo. Ainda assim, nos minutos finais, Tatiane acertou um chute e levou a partida para os pênaltis. Nas penalidades, a Favela do Campanário venceu por 3 a 2 e avançou para próxima fase do maior campeonato de futebol entre favelas do mundo.


Favela Barreto- Arujá (3) 1×1 (1) Complexo Vila Gilda

Todos os gols da partida saíram no primeiro tempo, com Jô marcando para o Complexo da Vila Gilda e Beatriz Santos marcando para Favela Barreto. Nas penalidades, a favela de Arujá avança para a próxima fase, após ganhar por 3 a 1, nos penais.


Favela do Gelo (4) 0x0 (3) Favela do BNH

Foi um jogo sem muitas chances claras de gol, a partida teve que ser desempatada nos pênaltis. E foi a hora das goleiras brilharem, mas Monique se saiu melhor e chegou a converter o último pênalti que colocou a Favela do Gelo na próxima fase.


Favela Santa Terezinha 1×2 Favela Maristela Brasilândia

Brasilândia abre o placar no primeiro tempo com gol de Mariana e no segundo, o jogo pegou fogo. Em destaque, vêm a qualidade dos passes e da assistência. Pelo lado da equipe de Santa Terezinha, Joyce acertou o passe para Isabele Cristina fazer e igualar o placar, já pelo Maristela Brasilândia, o toque veio de Andrea, que achou Daniela para levar a equipe a classificação.


Favela Paraisópolis 4×1 Favela do Iraque

A atual vice campeã mostrou que pode brigar para chegar longe novamente. Favela do Iraque se mostrou uma boa seleção, só que a qualidade da favela de Paraisópolis se sobressaiu e conseguiu fazer esse placar grande.

O primeiro tempo acabou 1 a 1, com Angélica estreando o placar para Paraisópolis e Kelly Silva fazendo o gol para a Favela do Iraque. Já no segundo, Paraisópolis manteve o bom futebol, Thamires fez o segundo depois de Camila cobrar o escanteio. Suellen marcou de pênalti e ampliou. E a mira em escanteios da Camila estava tão boa, que chegou a marcar um golaço olímpico que concretizou a goleada.


Favela do Caju 4×0 Favela da Colina

A Favela do Caju foi dominante do início ao fim, mantendo-se sempre na área do ataque. Os gols foram de Najara, Isamara, Pamela e Giovanna. O placar refletiu bem o que o Caju mostrou em campo.


Complexo da Cidade Líder (0) 1×1 (2) Seleção Heliópolis

Jogo com equipes muito parecidas, atacavam em velocidades pelas pontas, mas paravam na defesa. A equipe da Cidade Líder marcou seu gol vindo de um escanteio pela esquerda, Geovana cruzou na cabeça da Jhoelyn. O empate da Seleção Heliópolis veio depois de um bate rebate na área que sobrou para Maria Eduarda igualar e, com o final em 1 a 1, a partida foi para os penais. Na disputa de pênaltis, a Cidade Lider desperdiçou todas as suas cobranças e o Heliópolis passou por 2 a 0.

 

*Voluntário sob supervisão da assessoria de comunicação da CUFA.

Fotos: Oberlan Oliveira
Fotos: Oberlan Oliveira
Fotos: Oberlan Oliveira